publicidade
Quarta, 14 de Junho de 2017 - 08h24
Criança de Três Lagoas diagnosticada com leishmaniose morre na Capital
Redação
Cenário MS
Yasmin foi transferida de Três Lagoas paraCampo Grande, mas não resistiu - Foto: Arquivo Pessoal

Morreu na tarde de ontem (12), em Campo Grande, Yasmin Victória de Souza Santos, de 7 anos. Ela foi diagnosticada com leishmaniose em setembro do ano passado em Três Lagoas, e desde então, realizava tratamento na Capital. De acordo com a avó da criança, Edna Santana, 46 anos, neste período a neta ficou internada por várias vezes e, inclusive, passou por cirurgia para a retirada do baço.

Recentemente, ela ficou 27 dias internada no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em Três Lagoas, e devido a complicações foi transferida na semana passado para o Hospital Universitário, em Campo Grande, onde morreu por volta das 17h desta segunda-feira, após sofrer parada cardiorrespiratória. O sepultamento da criança deve acontecer às 14h desta quarta-feira, em Três Lagoas.

Em dezembro do ano passado, Yasmin ficou internada em estado grave em hospital da Capital por conta de complicações no estado clínico após contrair a doença. Na época, uma corrente de oração feita por grupos de WhatsApp ganhou bastante repercussão. Dias depois, Yasmin recebeu alta médica, porém, desde então as idas e vindas ao hospital eram constantes.

Leishmaniose

Doença infecciosa, porém, não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo, chamadas macrófagos. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose visceral ou calazar. e a leishmaniose tegumentar ou cutânea.

A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até dez anos; após esta idade se torna menos freqüente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano

A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior freqüência nas partes descobertas do corpo. Tardiamente, podem surgir feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. Essa forma de leishmaniose é conhecida como "ferida brava".

publicidade


© Copyright 2014-2016 - CenárioMS - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: Ribero Design

(67) 9979-5354